Carta de Convocação do Ano Vocacional Diocesano

 

CARTA DE CONVOCAÇÃO DO ANO

VOCACIONAL DIOCESANO

 

“Não fostes vós que me escolhestes; fui eu vos escolhi e vos designei, para dardes frutos para que o vosso fruto permaneça” (Jo 15,16)

 Sabido por todos nós, a vocação é um dom! Expressão de uma predileção de amor: “Não fostes vós que me escolhestes; fui eu vos escolhi e vos designei, para dardes frutos para que o vosso fruto permaneça” (Jo 15,16). A vocação tem como fundamento o amor gratuito do Senhor. Ele deseja que todos participem da sua vida e produzam fruto. O fruto desejado é que todos se sintam atraídos ao seu amor. Esse fruto é próprio de quem observa o seu mandamento e permanece em seu amor.

Tendo conhecimento de algumas datas celebrativas em nossa Igreja Diocesana e visto que há uma necessidade de revitalizar o trabalho vocacional, impulsionados pelo Congresso Vocacional Nacional e efetivando os cânones 383 e 394, CONVOCO toda a Diocese de Jacarezinho a viver o ANO VOCACIONAL DIOCESANO.

Definimos seu início no dia 08 de dezembro de 2019 e término no dia 26 de dezembro de 2020. O tema e lema deste ano da graça do Senhor será: “Vocação e Discernimento: Mostra-me Senhor, os teus caminhos” Sl 25,4.

O Ano Vocacional nos convoca a redescobrir, com alegria, o mistério da nossa vocação e para propor aos jovens a santidade como o rosto mais belo da Igreja. Um ano para experimentar novamente que o dom total de si pela causa do Evangelho é algo de estupendo que pode dar sentido a toda uma vida. Um ano para sair e encontrar os jovens lá, onde se encontram, reacendendo seus corações e caminhando com eles. Um ano intenso de oração, reflexão e de tantas iniciativas vocacionais.

Durante o ano de 2020 seremos convidados a rezar, estudar, refletir e dialogar sobre a questão vocacional: Ministério Ordenado, Matrimônio, Vida Religiosa e Laical para que iluminados pela fé, traçar linhas comuns de ação, indo ao encontro de adolescentes e jovens, a fim de cooperar na realização de um caminho de discernimento vocacional.

O Ano Vocacional Diocesano nasceu do coração da ação evangelizadora e tem como objetivos:

  1. Celebrar os 100 anos de nascimento de Dom Pedro Filipak e outras datas
  2. Revitalizar a Pastoral Vocacional/Serviço de Animação Vocacional em todas as
  3. Conscientização de que todos somos animadores

Sugiro algumas pistas de ações para o Ano Vocacional:

  1. Incentivar as comunidades realizar encontros para namorados, em vista a preparação
  2. Realizar noites de espiritualidade para famílias.
  3. Dar continuidade na Ação “Cada comunidade uma nova vocação”
  4. Celebrar as datas jubilares nas comunidades: 25 anos, 50 anos de vida matrimonial, vida religiosa, ministério
  5. Dar continuidade no 2º Domingo do Mês como domingo da Família.
  6. Estabelecer um dia paroquial para rezar pelas vocações.

Uma paróquia toda “vocacionalizada” será uma paróquia onde as pessoas terão o prazer de participar na alegria e colaborar com entusiasmo nos vários serviços e ministérios. Uma pastoral que sente-se vocacionalizada é uma pastoral que age por convicção e fé de que foi chamada para o serviço na Igreja e não simplesmentepara ocupar mais um espaço.

Uma pastoral, ou movimento eclesial, que tem a consciência vocacional do chamado divino gera testemunho de vida, amplia a ação pastoral, atrai e cultiva as vocações específicas para o sacerdócio presbiteral, para a vida consagrada, vida matrimonial e ministério leigo.

Portanto, Vocação e Discernimento, tratam-se fundamentalmente do caminho da realização humana. Por isso, os batizados são instigados a se colocarem diante do Senhor e suplicar: “mostra-nos, Senhor, os teus caminhos”. Com minha benção paternal, elevo rogos a Deus pela intercessão da Imaculada Conceição e seu castíssimo esposo São José, que toda a comunidade Diocesana seja sustentada pela graça necessária  neste tempo de animação vocacional.

In fortitudine Spiritus

Dado na Cúria Diocesana de Jacarezinho, aos quatro dias do mês de agosto de dois mil e dezenove, memória de São João Maria Vianney.

 

Dom Antonio Braz Benevente Bispo

Diocesano de Jacarezinho

Protocolo 495/2019