Morre aos 71 anos dom Enemésio Ângelo Lazzaris bispo de Balsas (MA)

Morreu na noite deste domingo, 2 de fevereiro, na cidade de Araguaína (TO), dom Enemésio Ângelo Lazzaris, bispo de Balsas, diocese localizada no Sul do estado Maranhão. O bispo tinha 71 anos e há um ano lutava contra um severo câncer no pâncreas. O corpo de dom Enemésio será velado até as 15h desta segunda-feira, na paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Araguaína, onde foi pároco por oito anos. Em seguida, o corpo será trasladado para Balsas, onde será velado na Igreja Catedral Sagrado Coração de Jesus (MA). O sepultamento será nesta terça-feira, 4 de fevereiro, na própria catedral da cidade, após a Missa Exequial, ainda sem hora marcada.

Trajetória

Dom Enemésio Ângelo Lazzaris nasceu em 19 de dezembro de 1948, em Siderópolis (SC). Era religioso da Congregação da Pequena Obra da Divina Providência, também conhecida como Filhos da Divina Providência ou simplesmente Orionitas. Foi nomeado bispo de Balsas em 2008. Como bispo, dom Enemézio foi eleito, em junho de 2011, membro da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz (2011 – abril 2015); fez parte do Grupo de Trabalho de combate ao Trabalho Escravo (2012-2016); foi presidente da Comissão Pastoral da Terra (2012-2018) e o primeiro presidente da Comissão Episcopal Pastoral Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano (2017- 2019).

 

Nota de Condolências da CNBB pelo falecimento de dom Enemésio Ângelo Lazzaris

Brasília-DF, 03 de fevereiro de 2020

Prezados,

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta seu pesar pelo falecimento de dom Enemésio Ângelo Lazzaris, bispo Balsas (MA), na noite deste domingo, 2 de fevereiro. Aos familiares e a todo o povo de Deus desta Igreja Particular, nos unimos em oração e em solidariedade, fazendo memória deste nosso irmão.

Enaltecemos a atuação de dom Enemésio na pratica da solidariedade e da fraternidade. A Conferência manifesta ainda gratidão ao bispo pelos serviços prestados a entidade e que a sua memória nos motive a trabalharmos sempre mais pela comunhão do episcopado brasileiro.

Enviamos o nosso fraterno abraço a todos e asseguramos as nossas orações pelo descanso eterno do bispo que dedicou a vida as causas sociais dos mais desprotegidos e perseguidos.

Em Cristo,

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima (RR)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

Fonte:CNBB

Postagem:PASCOM Diocesana