O Papa Francisco falou sobre as imagens roubadas de Igreja e jogadas no rio Tibre

O Papa Francisco tomou a palavra na tarde desta sexta-feira (25/10) durante a 15ª Congregação Geral do Sínodo Especial dos Bispos da Região Panamazônica, na Sala Sinodal, no Vaticano. Improvisando disse que “gostaria de dizer uma palavra sobre as estátuas da pachamama que foram retiradas da Igreja Santa Maria in Transpontina, que estavam lá sem intenções idólatras e foram jogadas no Tibre”.
“Em primeiro lugar – disse Francisco -, isto aconteceu em Roma e, como bispo da diocese, peço perdão às pessoas que foram ofendidas com este gesto. Comunico também  que as estátuas, que criaram tanto clamor midiático, foram encontradas no Tibre. As estátuas não estão danificadas”.

Francisco prosseguiu dizendo que o Comandante dos Carabineiros deseja que se informe sobre este achado antes que a notícia se torne pública. “No momento a notícia é confidencial e as estátuas estão guardadas no escritório do Comandante dos Carabineiros italianos”.

“O Comando dos Carabineiros será feliz em dar seguimento a qualquer indicação que se queira dar sobre o modo de publicação das notícias e a outras iniciativas que se queiram tomar a respeito, por exemplo, refere o comandante, “a exposição das estátuas durante a Santa Missa de encerramento do Sínodo”, vamos ver. Delego ao Secretário de Estado que responda a isto. Esta é uma boa notícia, obrigado” finalizou.

Um comunicado do Comando Provincial de Roma, Companhia Roma São Pedro, já havia informado que no decorrer das investigações guiadas pelo Coordenador do Grupo de Tutela do Patrimônio Cultural da Procuradoria de Roma, Procurador adjunto Angelantonio Racanelli e pela Procuradora substituta Dra. Maria Bice Barborini, as três imagens roubadas da Igreja haviam sido recuperadas do rio Tibre e que ulteriores investigações continuam a ser realizadas.

Com informações do VaticanNews

Postagem:PASCOM Diocesana