Santa Missa da Quarta-Feira de Cinzas e do envio Missionário

A Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Jacarezinho-Pr. Realizou na noite do dia 06 de Março a Santa Missa da Quarta-Feira de Cinzas e do envio missionário.

A celebração foi presidida pelo pároco Pe. Reginaldo Ghergolet, e com os demais paroquianos, que na ocasião contribuíram para o decorrer da liturgia. Em sua homilia o pároco explicou o significado das Cinzas, destacou a seriedade do Tempo Quaresmal, e a sua importância para este tempo de conversão.

Segundo Pe. Reginaldo, a Quaresma é uma forma de preparação à Páscoa, ressurreição de Jesus. Ele ainda enfatizou dizendo que, “todos nós devemos buscar a reconciliação com Deus durante este período, é tempo de perdoar, tempo de acolher, tempo de amar, como nos foi ensinado pelo próprio Cristo.”

Com a finalidade de despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas Públicas em âmbito nacional, estadual e municipal, o pároco convocou, e chamou a atenção dos fiéis, para refletir sobre o tema da Campanha da Fraternidade proposto para este ano. “Fraternidade e políticas públicas” com o Lema “Serás libertado pelo direito e pela Justiça”

Antes de concluir a celebração, Pe. Reginaldo solicitou aos coordenadores e representantes dos setores paroquiais, que fossem à frente do altar, para receber a benção e o envio para os trabalhos deste ano Missionário. Assim encerrou a Santa Missa e a comunidade recebeu as Cinzas e foi convidada a se converter e crer no Evangelho.

O Papa Francisco em sua homilia no Egito, na data de 29-04-2017. Nos ensinou a maneira de como podemos vivermos bem a Quaresma:
“A experiência dos discípulos de Emaús ensina-nos que não vale a pena encher os lugares de culto, se os nossos corações estiverem vazios do temor de Deus e da sua presença; não vale a pena rezar, se a nossa oração dirigida a Deus não se transformar em amor dirigido ao irmão; não vale a pena ter muita religiosidade, se não for animada por muita fé e muita caridade; não vale a pena cuidar da aparência, porque Deus vê a alma e o coração (cf. 1 Sam 16, 7) e detesta a hipocrisia (cf. Lc 11, 37-54; At 5, 3.4).[2] Para Deus, é melhor não acreditar do que ser um falso crente, um hipócrita!

A fé verdadeira é a que nos torna mais caridosos, mais misericordiosos, mais honestos e mais humanos; é a que anima os corações levando-os a amar a todos gratuitamente, sem distinção nem preferências; é a que nos leva a ver no outro, não um inimigo a vencer, mas um irmão a amar, servir e ajudar; é a que nos leva a espalhar, defender e viver a cultura do encontro, do diálogo, do respeito e da fraternidade; é a que nos leva a ter a coragem de perdoar a quem nos ofende, a dar uma mão a quem caiu, a vestir o nu, a alimentar o faminto, a visitar o preso, a ajudar o órfão, a dar de beber ao sedento, a socorrer o idoso e o necessitado (cf. Mt 25, 31-45). A verdadeira fé é a que nos leva a proteger os direitos dos outros, com a mesma força e o mesmo entusiasmo com que defendemos os nossos. Na realidade, quanto mais se cresce na fé e no seu conhecimento, tanto mais se cresce na humildade e na consciência de ser pequeno.

Queridos irmãos e irmãs, Deus só aprecia a fé professada com a vida, porque o único extremismo permitido aos crentes é o da caridade. Qualquer outro extremismo não provém de Deus nem Lhe agrada.”

Clicar nas Fotos:

Por: Pascom PNSPS
Foto: Geraldo David

Postagem:PASCOM Diocesana