Orvieto: cidade do milagre Eucarístico

Universitários de Roma visitam a igreja em que está o corporal do milagre Eucarístico.

Elisa Ventura – Cidade do Vaticano

No último sábado, 17 de novembro, mais de 1.500 estudantes participaram da décima sexta peregrinação de universitários romanos, organizada pelo Vicariato para a Cultura e Universidade da Diocese de Roma. O destino, Orvieto, a cidade do milagre Eucarístico com o qual se instituiu a Solenidade de Corpus Christi. Entre eles, estava o padre Helinton Ribeiro, da diocese de Jacarezinho, no Paraná. Ele estuda Teologia Dogmática, na Pontifícia Universidade Gregoriana e falou à Rádio Vaticano – Vatican News da emoção de participar deste momento.

“Ver aquele corporal todo manchado de sangue do milagre Eucarístico acontecido ali e saber que foi ali que começou essa procissão de Corpus Christi, que se espalhou para o mundo inteiro. Estar naquele lugar pra mim, principalmente pelo conteúdo do milagre que é central na nossa fé, a  presença real de Cristo, foi uma emoção muito grande”, conta Ribeiro.

A peregrinação marca o início do ano letivo das universidades pontifícias e os estudantes saíram de capelanias, colégios e paróquias da capital italiana. “É uma prática que visa ajudar nos nossos estudos e também promover a fraternidade entre nós”, explica.

Ouça a reportagem!

Catequese

Ao chegarem em Orvieto, os universitários subiram a pé até a catedral da cidade que fica no alto de uma rocha. Diante da fachada decorada com uma série de baixos-relevos e esculturas medievais, considerada uma das mais belas da Itália, monsenhor Andrea Lonardo, diretor do serviço diocesano, fez uma catequese desde a criação até o fim dos tempos.

Antes do almoço, houve, ainda, uma segunda catequese de mons. Lonardo sobre “A vida universitária e a eucaristia”, para ajudar os estudantes, que vivem diariamente os ritmos da vida universitária, a compreenderem o papel e o valor do “Dia do Senhor”. A peregrinação terminou com uma missa celebrada pelo bispo de Orvieto, Dom Benedetto Tuzia.

O milagre

Em meados do século XIII, o padre Pedro de Praga duvidava sobre a presença de Cristo na Eucaristia. Para pedir sobre o túmulo de São Pedro uma graça de fé, realizou uma peregrinação a Roma. Já no caminho de volta, ao celebrar a Santa Missa em Bolsena, (não muito distante de Orivieto), na cripta de Santa Cristina, a Sagrada Hóstia sangrou, manchando o corporal com o preciosíssimo sangue de Jesus.

A relíquia está na Catedral de Orvieto, em uma capela construída em honra a este milagre Eucarístico. Todos os anos, na época do da Festa de Corpus Christi, o corporal sai em procissão.

Fonte:Vatican News

Postagem:PASCOM Diocesana