Pesar do Papa Francisco pelos incêndios na Grécia

O Patriarca dá voz à “profunda solidariedade e apoio da Igreja Mãe” também aos “habitantes de Creta e outras regiões da Grécia que sofrem por causa dos incêndios”.

Cidade do Vaticano

“Sua Santidade o Papa Francisco ficou profundamente entristecido ao saber dos recentes incêndios na Grécia, manifestando sua sincera solidariedade a todos os afetados por esta tragédia”, diz o telegrama enviado nesta terça-feira às autoridades eclesiais e civis gregas.

Em particular – diz o telegrama assinado pelo cardeal Secretário de Estado Pietro Parolin – o Santo Padre “encomenda as almas dos falecidos ao amor misericordioso do Deus Todo-Poderoso e encoraja às autoridades civis e ao pessoal de emergência enquanto continuam em seus esforços de resgate”.

Sobre todos os que choram, o Papa Francisco “invoca as bênçãos do Senhor de consolo e força”

Pesar de Bartolomeu I

“Olhamos com tristeza para os dramáticos acontecimentos na região da Ática em consequência dos grandes incêndios que destroem vidas humanas,  propriedades dos habitantes e queimam a riqueza vital das florestas”: foi o que escreveu nesta manhã de terça-feira (24/07) o Patriarca Ecumênico Bartolomeu. “Nossas orações se intensificam e se unem às do arcebispo de Atenas, Ieronymos e dos metropolitas das regiões afetadas”, para que “Deus ajude a deter esse enorme desastre humano e ecológico, que sem dúvida tem conseqüências incalculáveis” e “dê forças aos parentes das vítimas e aos feridos “.

Solidariedade e apoio

O Patriarca dá voz à “profunda solidariedade e apoio da Igreja Mãe” também aos “habitantes de Creta e outras regiões da Grécia que sofrem por causa dos incêndios”. As vítimas dos incêndios na Grécia já são mais de cinquenta e a mídia local fala de “uma situação trágica com milhares de pessoas evacuadas”.

Pêsames e orações pelas vítimas

Também o arcebispo de Atenas e presidente dos bispos católicos gregos, Dom Sebastianos Rossolatos, exprime sua tristeza: “Um verdadeiro inferno. É uma carnificina”. “O balanço das vítimas e dos feridos aumenta a cada hora. A intensidade e a vastidão dos incêndios – disse o arcebispo, nestes dias em Siros, mas em constante contato com a capital – estão provocando uma verdadeira carnificina. Rezemos por todos aqueles que perderam suas vidas, que ficaram feridos e privados de tudo. Meu pensamento, em particular, – afirmou o arcebispo -, gostaria de dirigir também às muitas pessoas que estão trabalhando nos socorros, colocando em risco suas vidas”.

Refletir sobre o cuidado da criação

“Esses fatos – sublinhou Dom Rossolatos – devem nos fazer questionar sobre o respeito do meio ambiente que passa também através do respeito pelas regras. Na verdade, não pode haver uma expansão de habitações sem controle e sem a autorização necessária. Desastres como esses – concluiu – encontram suas causas também na ação indiscriminada do homem”.

Solicitada a ajuda da Europa

Mati, uma localidade turística costeira na região de Rafina, a cerca de 40 km a nordeste de Atenas, ficou totalmente queimada. Os incêndios destruíram pelo menos mil casas até agora. A fumaça chegou a Atenas e o Parthenon está envolvido por uma nuvem espessa. Um segundo incêndio está devastando um bosque de pinheiros a 50 quilômetros a oeste de Atenas. Os sete aviões de combate a incêndios e os quatro helicópteros são incapazes de afrontar os incêndios, junto com os bombeiros. O governo grego pediu a ajuda da Europa. (SIR)

Fonte:Vatican News

Publicação:Rosangela da Graça Martinski/Coord PASCOM Diocesana